Logomarca - Tax Contabilidade

Faça aqui uma busca em nosso Site:

Abuso de poder: Modalidades

1) Pergunta:

Quais são as modalidades de exercício abusivo de poder presentes na Lei das Sociedades Anônimas?

2) Resposta:

A Lei das Sociedades Anônimas, aprovada pela Lei nº 6.404/1976, dispõe que o acionista controlador responde pelos danos causados por atos praticados com abuso de poder. Essa Lei esclarece, ainda, que são modalidades de exercício abusivo de poder:

  1. orientar a companhia para fim estranho ao objeto social ou lesivo ao interesse nacional, ou levá-la a favorecer outra sociedade, brasileira ou estrangeira, em prejuízo da participação dos acionistas minoritários nos lucros ou no acervo da companhia, ou da economia nacional;
  2. promover a liquidação de companhia próspera, ou a transformação, incorporação, fusão ou cisão da companhia, com o fim de obter, para si ou para outrem, vantagem indevida, em prejuízo dos demais acionistas, dos que trabalham na empresa ou dos investidores em valores mobiliários emitidos pela companhia;
  3. promover alteração estatutária, emissão de valores mobiliários ou adoção de políticas ou decisões que não tenham por fim o interesse da companhia e visem a causar prejuízo a acionistas minoritários, aos que trabalham na empresa ou aos investidores em valores mobiliários emitidos pela companhia;
  4. eleger administrador ou fiscal que sabe inapto, moral ou tecnicamente;
  5. induzir, ou tentar induzir, administrador ou fiscal a praticar ato ilegal, ou, descumprindo seus deveres definidos nesta Lei nº 6.404/1976 e no Estatuto, promover, contra o interesse da companhia, sua ratificação pela assembléia-geral (1);
  6. contratar com a companhia, diretamente ou através de outrem, ou de sociedade na qual tenha interesse, em condições de favorecimento ou não equitativas;
  7. aprovar ou fazer aprovar contas irregulares de administradores, por favorecimento pessoal, ou deixar de apurar denúncia que saiba ou devesse saber procedente, ou que justifique fundada suspeita de irregularidade;
  8. subscrever ações, para os fins do disposto no art. 170, com a realização em bens estranhos ao objeto social da companhia.

Por fim, registramos que o acionista controlador que exerce cargo de administrador ou fiscal tem também os deveres e responsabilidades próprios do cargo.

Nota Tax Contabilidade:

(1) No caso da letra "e", o administrador ou fiscal que praticar o ato ilegal responde solidariamente com o acionista controlador.

Base Legal: Art. 117 da Lei nº 6.404/1976 (UC: 29/11/16).
Informações Adicionais:

Este material foi escrito no dia 27/07/2015 pela Equipe Técnica da Tax Contabilidade e está atualizado até a legislação vigente em 29/11/2016 (data da sua última atualização), sujeitando-se, portanto, às mudanças em decorrência das alterações legais.

Não é permitido a utilização dos materiais publicados pela Tax Contabilidade para fins comerciais, pois os mesmos estão protegidos por direitos autorais. Também não é permitido copiar os artigos, materias e arquivos do Portal Tax Contabilidade para outro site, sistema ou banco de dados para fins de divulgação em sites, revistas, jornais, etc de terceiros sem a autorização escrita dos proprietários do Portal Tax Contabilidade.

A utilização para fins exclusivamente educacionais é permitida desde que indicada a fonte:

"Tax Contabilidade. Abuso de poder: Modalidades (Area: Sociedades Anônimas). Disponível em: http://www.tax-contabilidade.com.br/pergResps/pergRespsIndex.php?idPergResp=1891. - Acesso em: 23/04/2017."

Voltar Home Page Fale Conosco